Mini-Conto - Eterno Companheiro.



“Jamais a deixarei, meu amor.”

Ele sempre dizia isso, jurando seu amor eterno, até que um fatal acidente fechou definitivamente seus olhos.
Sozinha agora ela chorava pela perda de seu companheiro.
Alguns meses haviam se passado desde o fatídico incidente e a bela mulher dormia agora sozinha em sua cama.
Ela, adormecida, pode senti-lo novamente. O roçar de pernas, o afago no pescoço...
Despertou assustada e assombrada.
Ao levantar-se da cama pôde ver um familiar vulto que saia pela porta de seu quarto.



3 comentários:

  1. ... Ela se levanta rapidamente, e ao passar pela porta, sente algo passando por dentro do seu corpo. O cheiro DELE estava por toda casa...


    Rsrsrs Pô, viajei agora né?
    Hahahah
    abraços

    ResponderExcluir
  2. Parabéns!!!

    E tem um selo pro teu blog lá no meu (Há um Demônio...)!

    Abç!!!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário.